Antes de tudo, devo explicar que destrincharei o trailer, reunindo TODA informação divulgada na Star Wars Celebration neste segundo fim de semana de abril em Orlando.

Além disso, deixarei bem claro quando se tratar da minha opinião e dedução a respeito do que vi e imagino para este filme. Dito isso, e tendo visto ESTE INCRÍVEL TRAILER, vamos lá:

  • O trailer começa com uma vista aparentemente do espaço, brincando com todo início de filme da franquia. Logo, percebemos que se trata de uma pedra vista de perto e o ângulo muda para Rey (Daisy Ridley) recuperando o fôlego. Nisto, o teaser trailer do episódio VIII começa emulando o que foi feito no teaser trailer do episódio VII, em que Finn (John Boyega) recuperava seu fôlego na cena inicial. Rey está em seu treinamento em Ach-To e provavelmente deve ter retornado de uma de suas visões da Força.
  • Sabe-se também que o episódio VIII será o primeiro a começar imediatamente após o seu anterior, com Rey entregando o sabre a Luke Skywalker (Mark Hammil). Luke não será como Rey espera. Os atores ainda brincaram, “nunca conheça seu ídolo”. Falaremos mais de Luke adiante

  • Uma voz sussurra: “Respire, respire. Agora, concentre-se”, enquanto Rey encara o oceano. Acredito ser a voz de Luke, mas há gente que pensa ser o personagem de Benicio del Toro, que deve ser um vilão nesta continuação. E, caso fosse del Toro, também emularia o teaser trailer do filme anterior, em que o Supremo Líder Snoke (Andy Serkis) o narrava.

  • Nesta cena, Rey está ao lado do caixão do Superman. Rey continua seu treinamento na Força, exercitando sua telecinese. As mangas da roupa que equivalem às da roupa vista no set confirmam se tratar dela.
  • A voz continua a falar, “O que você vê?”

  • Agora, se prepare, que vai ter bastante coisa. MAIS IMPORTANTE DE TUDO: Aos 46 segundos, é possível ouvir baixinho Leia Organa (Carrie Fisher) dizer sua célebre frase: “Ajude-me, Obi-Wan Kenobi”.
  • E sobre a cena em si, nota-se que se trata de uma parte da Aliança Rebelde, com Leia virada de costas para a câmera (vista de frente na foto de set ao lado).
  • Ainda em Leia, foi liberado este vídeo lindíssimo de bastidores em homenagem à Carrie Fisher (descanse em paz). E o diretor do filme, Rian Johnson, mencionou que a atriz auxiliou bastante no roteiro deste.
  • Virados para a câmera, são vistos o Almirante Statura (Ken Leung) à direita, e um ser da raça Mon Calamari à esquerda (Eu queria muito que fosse o Ackbar, mas este foi dado como morto n’O Despertar da Força).
  • Rey fala “Luz” enquanto a cena entra em fade para o preto.

  • DE NOVO, PRESTA ATENÇÃO: Aos 54 segundos, bem baixinho, a voz de Obi-Wan Kenobi (Alec Guinness) diz “Seduzido pelo lado negro da Força”, enquanto uma imagem destruída se apresenta.
  • É o capacete de Kylo Ren (Adam Driver), destruído. Mais uma vez, é um espelho de outra cena desta vez do primeiro trailer do episódio VII, que mostrava o capacete destruído de Darth Vader. Será que vai terminar o que ele começou?
  • Entra, por um momento, uma trilha de John Williams mais obscura, e Rey diz “Escuridão”.

  • MAIS UM DAS ANTIGAS: Em 1 minuto e 2 segundos, surge a voz de Yoda (Frank Oz), murmurando algo que não consegui identificar, mas creio que citasse um “equilíbrio”.
  • Vemos o que parece ser uma estante, com poucos livros. Dentre eles, um chute meu seria o diário de Obi-Wan, que Luke adquiriu nos quadrinhos.
  • Na cena depois, (e a frase a seguir é toda de achismos) a mão de Rey pega um dos livros da estante, que possivelmente se trata do Jornal dos Whills, uma espécie de bíblia dos Jedi, feita por seres intimamente ligados à Força.
  • Rey então diz “O equilíbrio”

  • “É bem maior”, diz a voz à Rey, enquanto uma silhueta treina com um sabre em Ach-To, levando a crer que é a própria.
  • Como explicado n’O Despertar da Força, Luke Skywalker havia formado sua própria Academia Jedi, mas tudo mudou quando um de seus pupilos, Ben Solo (e futuro Kylo Ren) se revoltou e matou aos demais estudantes. Skywalker decidiu por fim se isolar no primeiro Templo Jedi.
  • Isso mostra que, apesar da frase final do trailer, Luke ainda está disposto a ter sua própria padawan. Veremos quão forte ela se tornará.

  • Vários caças da Aliança Rebelde então são vistos rumo a um conflito com a Primeira Ordem. Ao fundo (bem no fundo) do plano, há AT-AT’s em formação.
  • O planeta visto aqui é Crait, confirmado pelo próprio diretor como um “planeta de minérios”. É uma antiga base rebelde, hoje abandonada, que acaba tendo papel-chave no filme. Aqui, vemos a Aliança lidar com uma ameaça imediata e intensa.
  • Sobre a Primeira Ordem, mesmo com a perda da Starkiller (ou Estrela da Morte 3.0), ela não deu o braço a torcer e continua causando o caos na galáxia.

  • Finn continua desacordado, após seu conflito com Kylo Ren na Starkiller. Ele parece estar numa versão mais moderna do tanque de Bacta, sendo cuidado.
  • A atriz Kelly Marie Tran (foto da esquerda) revelou que interpretará Rose, que faz parte da Resistência e trabalha na manutenção. A personagem viverá uma aventura com Finn, então posso deduzir que ela contribuirá para que ele acorde.
  • Com relação a Finn e Poe, o ator John Boyega disse que a relação deles se desenvolverá, mas não imagino que eles se enveredarão pelo viés romântico, devem fugir desse lado.

  • Poe Dameron (Oscar Isaac) corre com o pequeno BB-8. E perto de sua X-Wing, a base explode. Na minha opinião, a cena casa com uma invasão da Primeira Ordem, que irá se estender até a batalha de Crait vista antes no trailer.

  • A Millennium Falcon surge em cena, porque nenhum trailer de Star Wars está completo sem esse pedaço de lata velha magnífico!
  • E novamente espelhado, tal qual no teaser trailer de seu episódio anterior, a nave está em uma fuga/briga com TIE-fighters.

  • Rey corre com o sabre azul em mãos (Cuidado, moça, para não se machucar). Sabre este originalmente de Anakin Skywalker (Hayden Christensen), e depois passado para seu filho, Luke. Seria essa uma pista da origem de Rey?

  • Desta vez, definitivamente a voz de Luke diz “Só tenho uma certeza” e Kylo Ren aponta seu sabre “caseiro” de três pontas para a frente.
  • Aí, enxerga-se claramente a cicatriz feita por Rey no episódio anterior, e como esta (além de ter cicatrizado surpreendentemente rápido) é uma homenagem sutil à cicatriz de Anakin no episódio III – A Vingança dos Sith.

  • Uma figura misteriosa de capuz senta-se no chão ao lado de R2-D2 enquanto um casebre pega fogo. Dá para conceber que é a mesma cena com a qual Rey teve uma visão no episódio VII, com Luke pondo a mão sobre R2. O casebre creio se tratar de seu antigo Templo Jedi, no qual treinava novos aprendizes e que fora destruído por Kylo.

  • Em meio a chamas, saem uma tropa de Stormtroopers liderados por ninguém menos que Capitã Phasma (Gwendoline Christie). Presumo que colocaram logo após o suposto templo queimando para enganar. Eu encaixaria esta cena junto à explosão que ocorreu perto de Poe Dameron anteriormente, e à batalha de Crait, suponho que façam parte da mesma cena.

  • Guerra Nas Estrelas. Só coloquei esse frame aqui porque achei legal para caralho. Pode passar para o próximo.

  • E concluindo, Luke diz “Está na hora de os Jedi… acabarem”. Claramente é Luke dizendo, pois sua boca mexe enquanto fala. Ademais, a frase demonstra o quanto Luke está desacreditado e sombrio.
  • Mark Hammil, intérprete do Luke, disse em entrevista o quanto estava insatisfeito com esta versão do personagem e discordava da escolha, mas teve de aceitar e com o tempo, todos os seus medos se foram. Afinal, segundo o próprio, foram 30 anos entre uma história e outra e há muita conjuctura.
  • E com essa descrença de Luke, não acho que ele esteja abrindo mão que outros se conectem com a Força. Mas sim que não haja uma distinção tão preto no branco, de Sith e Jedi. Assim sendo, ele seguiria uma vibe meio Jedi Cinza, sem considerar coisa alguma completamente boa ou completamente má.
  • E também, só eu que penso que Luke Skywalker está morando em uma árvore? Reparem nas ramificações perto da entrada, que a diferenciam de uma caverna. Além disso, aquela estante vista antes também parece apoiada em espécies de galhos.

  • E o título, Star Wars: Os Últimos Jedi. O diretor Rian Johnson citou que a ideia original do título é no singular. Algo como “O Último Jedi”. Só que Jedi é uma palavra sem variação no plural, o que gera ambiguidade. E países que usam do plural em “Último(s)” não possuem dessa ambiguidade. Só espero que não tenham entregado nenhum spoiler do filme pondo este título no plural em português.

Indo além do trailer – O que mais sabemos:

  • A atriz Carrie Fisher completou todas as suas cenas do episódio VIII antes de seu falecimento. Porém, em detrimento de sua morte, foi confirmado que ela não aparecerá no episódio IX (que nem possui roteiro pronto). Tenho em mente que muita coisa pode mudar daqui para 2019 e, sabendo que ela estava lá desde o início, e penso que devem inseri-la de alguma forma. Seja recriação digital como em Rogue One, seja alguma cena deletada, somente como forma de honrá-la.

  • Quanto à família de Rey (realço aqui que ela nunca chamou eles de “pais” de fato), o diretor desconversou, dizendo somente que seria abordado, e que haverá surpresas. A atriz protagonista Daisy Ridley mencionou que viu um clipe enquanto dublava uma cena, e se surpreendeu, alegou ainda que muitas das perguntas das pessoas serão respondias.

  • Este último tópico, tratem unicamente como rumor. Alguns fãs perceberam uma imagem de Kylo Ren em um pôster lá na Star Wars Celebration, em que o mesmo apresentava olhos amarelos. Não há confirmação alguma, e pode ser só coisa da cabeça dos fãs, mas caso verdade, veríamos Ben Solo ir full-Sith, igual ao seu vovô anos atrás. Se é verdade? Só o tempo nos dirá.

Para compensar o post longo, fiquem com este pôster maneiraço da nova aventura da galáxia muito distante que tanto amamos:

E que a Força esteja com vocês.

 

About The Author

Eduardo Bastos

Não conheci o mundo nerd por querer!