Um casal de corretores de imóveis (Joel e Sheila) vivem uma vida bem sem graça em Santa Carita, subúrbio de Los Angeles; Até que Sheila em umas das vendas mais importantes de sua empresa, passa mal e vomita absolutamente tudo – tudo mesmo até seu coração- isso causa uma mudança na sua rotina e o desenvolvimento de uma nova personalidade bem diferente

É exatamente assim com esse plot esquisito e até bem engraçado que a série da Netflix que estreou no inicio de fevereiro tem conquistado admiradores. A série conta com o nome de peso de Drew Barrymore como protagonista e dispõe de intensos e esquisitos 10 episódios.

Um modo zumbi?

Sheila começa a se dar conta que talvez seu apetite tenha mudado depois do ocorrido no trabalho, quando pega uma bandeja de carne crua na sua geladeira. Apesar da preocupação geral, ela nunca havia se sentido tão disposta e tão maravilhosa na vida, se sente Poderosa.

Com hábitos bem pouco usuais e um gosto peculiar por carnes crua, sua família acaba por pedir uma orientação do nerd local, sobre o que seria essa mudança que a querida Sheila (Drew Barrymore) estava a passar, quando o diagnóstico é dado: Sua mulher virou uma morta viva, também conhecida como zumbi!

Um Shake de olhos batidos com vísceras

A situação se problematiza quando Sheila “acidentalmente” desenvolve um gosto específico por carne humana, não aceitando mais carne  morta de animais.

O casal icônico agora tenta achar diversas saídas para essa agora tão diferente dieta de sua mulher; para gerar mais tensão sobre a situação Sheila e Joel são vizinhos de um policial bem ostensivo e controlador.

Apesar de excêntrica, essa dieta com base em “ muita proteína“ confere a protagonista um apetite sexual fora do comum e um amor pela vida e liberdade invejáveis.

Um Caminhada à passos Zumbi

A série pode ser tematizada com uma série de “humor absurdo Excêntrico” não recomendada a menores de 16 (dezesseis) anos e muito menos a quem tem estomago fraco ou medo de sangue.

A série se desenvolve em um ritmo lento e até pouco convincente, você começa pegar gosto mesmo pelo roteiro lá do quarto episódio pra frente, porém depois que a série engrena se torna extremamente hilária ( de rir no quarto sozinha meixxmo), o humor usado em toda trama é um humor bem pesado que permeia entre o pastelão e o humor negro  então pra quem curte vai se entregar de corpo e riso.

Zumbi do pós modernismo

A abordagem sobre o tema Zombie  é feita de uma maneira extremamente diferente, combinar uma história zumbi com humor é uma receita bem audaciosa, que a Netflix conseguiu fazer dar certo sem fazer desconexões; a série pra mim pode ser descrita como um filme do Tarantino no enredo de Como se Fosse a Primeira vez no mundo de Zumbilândia.

Pra quem ainda está com duvida se vai curtir o estilo inovador da série pode conferir o vídeo clipe com o Fabio Jr. que a Netfilx Brasil divulgou nessa quarta feira como fonte publicitária. Não indicado a menores de 16 também.

E por fim a dica mais preciosa que você poderia tirar desta resenha: NÃO ASSISTA ESSA SÉRIE COMENDO ABSOLUTAMENTE NADA!

E viva as promessas de dietas novas.