É difícil falar sobre algo que realmente amamos. Algo que fez parte da nossa vida e tem um significado imenso. Tolkien criou todo um universo. Pai, professor, mestre, Tolkien!

middle-earth-map

Senhor dos Anéis significa para mim, muito mais que os filmes. É um marco de evolução e aprendizado, de emoções e aventuras inesperadas. Quando assisti Senhor dos Anéis pela primeira vez, bem pequeno, eu admirava os efeitos visuais e tudo mais. Hoje, eu enxergo com muito mais clareza os ensinamentos que Tolkien queria passar para o mundo. A batalha entre o bem e o mal é muito mais profunda e extensa do que podemos imaginar. Há bondade nos lugares mais inusitados, e não precisa vir apenas de grandes personalidades. Desde uma simples gentileza de um senhorzinho, as nossas atitudes do cotidiano, nossos pensamentos e sentimentos, no final formam uma grande força, que é o que nós realmente somos.

Sobre Sam e Frodo

Aprendi muito sobre a amizade. O que vemos ali entre Sam e Frodo é tão puro. Nossos aliados nesse mundo, as pessoas com quem convivemos e amamos. Quem nos dá forças para lutar, e até nos carregar se for preciso. Os que caminham conosco, esses sim nos conhecem. Os corajosos e leais, que nos lembram sobre quem somos em tempos sombrios, como estrelas na noite, e mesmo em papeis diferentes, objetivos distintos, eles se completam e precisam um do outro. É extremamente confortante saber que temos um amigo que lhe acompanha em todas as jornadas, que podemos confiar de todo coração.

frodo-sam

Sobre o Mal

“Um Anel para a todos governar, Um Anel para encontrá-los, Um Anel para a todos trazer e na escuridão aprisioná-los”

Unico_Anello

Também aprendi sobre o mal, a maldade do homem. O Um Anel que representa o poder, causou a ganância que corrompe corações, nós mesmos nos amaldiçoamos com nossas avarezas. Ver Sauron, como a ramificação do próprio mal seduzindo e enganando (como uma vez lhe aconteceu) é triste. O coração dos homens é facilmente corrompido, o desejo de poder acima de tudo e de todos os cega. Criamos nossos próprios vilões e depois agimos como vítimas inocentes, abraçamos a hipocrisia. Os monstros são nossos reflexos, reflexos das nossas mentes perturbadas, desvirtuadas e frágeis. . Entendi que o exagero vem acompanhado de maldições. Em outras palavras, a justiça, nada mais, assim como o ouro dos anões trouxeram Smaug, o excesso de dinheiro, , ou até mesmo sua estagnação, trazem muitos infortúnios.

 Sobre missão e a providência divina

Todos têm uma missão, não importa qual seja. Todo papel é importante, e fazendo nossa parte, virá à ajuda. Muitas vezes o que for para acontecer irá acontecer! Foi o que aprendi com Smeágol. E não só isso, acredito que ninguém é inteiramente bom ou inteiramente mau, temos os dois lados dentro de nós, mas são nossas escolhas que dirão o caminho que iremos seguir. Como Sarumam, que trocou a razão pela loucura.

Sobre as mulheres e o amor

As mulheres… O que seriam de nós sem elas? O que seria de Aragorn sem Arwen? Como todo bom romance, há uma linda história de amor. O sacrifício de Arwen, que troca sua imortalidade para passar o resto da sua vida com Aragorn me fez sonhar por longos anos. Mas também me fez perceber como são fortes. Através dela percebi o outro lado da guerra, o lado da aflição, serena e angustiante. Sem saber se um dia voltará, não dormir a noite sem saber se aquele que amamos está vivo. O que seria de Lothlórien sem sua Senhora Galadriel? Aquela que: auxiliou a Sociedade, protegeu seu povo e superou suas provas. Elas são mais fortes que os homens, como também são mais independentes. Ver Éowyn derrotando o Rei Bruxo de Angmar foi umas das melhores cenas que já vi. É de tirar o fôlego! Ela é um cavaleira de Rohan como qualquer um, se não for melhor. Definitivamente elas não são o sexo frágil.

1A

Sobre sabedoria e a coragem

Gandalf é uma prova viva de sabedoria. Um personagem carismático e dotado de muito saber. Muito além de suas palavras, as frases que nos fazem refletir o nosso mundo interior e exterior, suas atitudes de saber como agir (e até mesmo quando sumir). É impressionante como Gandalf move toda a terra-média, de como entende e joga.

Os elfos não ficam atrás, Galadriel é um ser que também possui um nível bastante elevado, quase angelical (exceto quando ela é tentada pelo Um Anel). Thranduil, também, que apesar de tudo, têm suas razões, ainda que não compreendidas por outros seres.

Mas algo que realmente mexe comigo é a coragem dos Hobbits. É comovente ver como criaturas tão frágeis e inocentes são corajosas. E Sam me ensinou que, apesar de todas as chances de desistir, eles seguiram em frente. Eles são meus heróis, não precisam e nem pedem fama ou reconhecimento ou riqueza. São heróis que nos salvam todos os dias, anônimos, desconhecidos. Àqueles que passam despercebidos e ainda sorriem no sigilo de sua missão.

Uma das frases que mais representa isso é a de Sam para Frodo:

– SAM: É como nas grandes histórias, Sr. Frodo. As que tinham mesmo importância. Eram repletas de escuridão e perigo. E às vezes, você não queria saber o fim, porque como poderiam ter um final feliz? Como podia o mundo voltar a ser como era depois de tanto mal? Mas, no fim, essa sombra é só uma coisa passageira. Afinal, até a escuridão tem que passar. Um novo dia virá. E quando o sol brilhar, brilhará ainda mais forte. Eram essas as histórias que ficavam na sua lembrança, que significavam algo. Mesmo que você fosse pequeno demais para entender por quê. Mas acho, Sr. Frodo, que entendo sim. Agora eu sei. As pessoas dessas histórias tinham várias oportunidades de voltar atrás, mas não voltavam. Elas seguiam em frente, porque tinham no que se agarrar. 
– FRODO: E em que nós nos agarramos, Sam? 
– SAM: No bem que existe nesse mundo, Sr. Frodo. Pelo qual vale a pena lutar.

E, poxa! Como Frodo se mostrou resistente às forças escuras, mas porque o seu grande amigo Sam estava ali para que juntos carregassem o peso da jornada. E por mais que Frodo lutou consigo mesmo para não cair, suas forças se foram e ele caiu, e Sam o carregou. O amor de uma verdadeira amizade, a cumplicidade disso é o que mais temos de poderoso.

Conclusão

No mundo há lugares mágicos. Há sábios, e amigos. Mas também inimigos. Se quiser procurar a felicidade sem tristeza, permanecerá sozinho. A tristeza é a prova do merecimento. É nela que vemos quem realmente nos cerca. Quem realmente é digno dos nossos afetos e sentimentos. E se somos fortes o suficiente para o que está por vir. Sem ela, a felicidade seria uma felicidade sem sentido. Não precisamos incandescer nosso espírito e jorrar de luz como os santos, não, o que precisamos agora é apenas tentar evitar que a luz da esperança se apague, e que a escuridão lhe impossibilite de enxergar o clarão que ela oculta debaixo do seu manto obscuro e pesado. Que, mesmo com toda sombra, há sempre uma luz. Ainda há esperança.

 

About The Author

Escritor, apaixonado. Pequeno escorpião. Viciado em livros e em Tolkien. Amante da lua nas madrugadas de insônia.

  • Deane Souza

    Fantástico texto Yan, estou encantada com suas palavras, sua sensibilidade para descrever tão sublime obra.. Realmente incrível..

  • Yan S. L. Alves

    Haha! Muito obrigado! Senhor dos Anéis significa muito para mim, faz parte da minha vida e de quem eu sou. Agradeçamos à Tolkien!