14469496_1410637842298880_8800718108742372448_n

Luiz Vadico traz em Fábulas Cruéis uma nova perspectiva de fábulas já conhecidas, mas com desfechos diferentes. Todas elas abordam temas dominantes em nosso cotidiano, como o preconceito racial e sexual, religião, além de críticas à sociedade, que mesmo com a evolução de conhecimento, acaba entrando em retrocesso em certas coisas e muito mais.

 

A intenção de Vadico em abordar as fábulas através dessa ótica é fazer com que o leitor entenda que para cada escolha que você tiver na vida, haverá uma consequência, seja ela boa ou ruim, seja ela imediata ou que venha com o tempo, e que nosso destino não é algo imutável e já traçado, e sim que nossas escolhas guiam o nosso destino. Analisar todas as probabilidades é uma boa forma de se preparar para incidentes repentinos que muitas vezes nos acontecem.

eu-18

Todo o livro é muito bem escrito. Cada capítulo traz uma nova fábula, e com ela uma nova lição é apresentada, mas diferentemente das fábulas normais contadas as crianças quando pequenas, Fábulas Cruéis não tem como propósito somente nos passar lições, e sim trazer uma reflexão de que a mesma história pode ter várias formas de ser escrita e interpretada, e assim é a vida do ser humano, é tudo uma questão de escolhas e perspectivas.

Pegar fábulas já existentes e reescreve-las, não é algo fácil de fazer, e nem sempre sai com boa qualidade. Isso é algo que não acontece com a obra de Vadico. Fábulas Cruéis nos traz contos conhecidos como: Os homens que falavam estrela, a formiga e o escaravelho, a cigarra, um lobo, além de mais 24 fábulas. Todas elas com um novo propósito, repaginado e mais aprofundado, mas sem rodeios. Direto ao ponto e bastante reflexivo.

empireo

Publicado em 2016, Fábulas Cruéis conta com ótimas ilustrações de Eduardo Seiji, tanto na capa quanto no interior do livro. O projeto gráfico e a diagramação impecáveis ficaram à cargo da Project Nine, e a revisão ficou por conta de Toni Moraes e Carolina Amaral. A Editora Empíreo vem mantendo uma linha excelente de trabalho com livros como O Corvo, Inverno Negro, Eu Vejo Kate Eles Não Estão Em Casa, O Estranho Contato.

Apostam em escritores jovens, que trazem ideias novas, e isso é algo que incentiva a nova safra de escritores do Brasil, não só pelo fato de se interessar por autores desconhecidos, mas também por entregar um trabalho final bom. Desde a ilustração até a diagramação, tudo isso faz com que a Empíreo continue em sua crescente atual e consolidação no mercado.