Lego Batman: O Filme

Em 2014, foi lançado o primeiro filme da marca Lego nos cinemas, “Uma Aventura Leg”o, e uma das coisas que mais chamou a atenção, foi a grande presença do Batman, o que fez com que a Lego e a Warner Bros, quisessem fazer um filme solo do homem-morcego. O resultado é uma produção leve, e que mesmo sendo voltado ao público infantil, os adultos ainda conseguem se divertir.

Spin-off de Uma Aventura Lego. Batman (Will Arnett) descobre que acidentalmente adotou um garoto órfão, que se torna ninguém menos que Robin (Michael Cera). A dupla formada pelo arrogante Homem-Morcego e o empolgado ajudante deve combater o crime e prender o Coringa (Zach Galifianakis).

Apesar de ser um filme despretensioso, ele possui o propósito de conscientizar, mostrando o quanto uma família é importante na vida de uma criança, e que essa família não precisa ser necessariamente do mesmo sangue que o seu, o que acaba no filme se tornando uma jornada inesperada do herói (Perdoem o trocadilho).

“Fiel aos quadrinhos?”

A trama nos mostra um Batman solitário e egocêntrico que não consegue deixar de lado seu alter ego, e que apesar de estar de folga, ele não faz muito além de assistir comédias-românticas, e andar sozinho pela mansão Wayne. Sem objetivo de vida após prender todos os vilões de Gotham, Bruce parece perder ainda mais a noção da realidade e, embora tudo isso seja mostrado com muito humor, é uma das versões mais interessantes do herói nos cinemas.

A trama é simples e inteligente. E está repleta de elementos clássicos da DC, como a Zona Fantasma, a Fortaleza da Solidão, Super Amigos, o Asilo Arkham e entre outros.

Também nos é mostrado à relação que o Coringa possui com o Batman, e o quanto um precisa do outro, coisa que é um clássico nos quadrinhos do homem-morcego, mas claro, tudo isso no filme é mostrado de forma caricata e escrachada, porém não tira o sorriso de canto de boca do fã do personagem.

Além de que, existem muitas referencias não só aos quadrinhos do Batman, como aos filmes, séries de TV e animação, com easter-eggs que vão desde o infame Bat-Repelente de Tubarão, até o Harvey Dent que foi interpretado por Billie Dee Williams, que só aceitou interpretar o personagem no filme de Tim Burton em 1989, por que o mesmo achou que o personagem ia se tornar o Duas-Caras no futuro, coisa que acabou por não acontecer.

“Agrada só os fãs?”

Embora as cenas de ação e o desenvolvimento de personagens seja o destaque do filme, o humor consegue agradar tanto adultos quanto crianças, pois é bastante variado. Mesmo nas cenas bobas e infantis, até momentos mais inteligentes, ele consegue cativar o espectador, coisa que Uma Aventura Lego fez muito bem, repetir essa fórmula aqui era a coisa mais certa a se fazer.

Visualmente o longa consegue capturar aquela atmosfera sombria de Gotham, mesmo sendo bastante colorido em várias partes do filme, ele consegue misturar de forma fluida com o vibrante das peças LEGO. Mais uma vez, a forma como as pecinhas são usadas é muito interessante e o filme é capaz de manter a ideia de que se trata de uma criança brincando com aquele universo.

Porém, mesmo com tantos pontos positivos, o filme possui alguns erros, como as músicas mal encaixadas em certas cenas, cenas de ação confusas que poluem a tela, e algumas piadas que não funcionam muito bem. O filme não poderia ser perfeito, nada é, e algumas piadas que não funcionam para mim, podem funcionar para você.

Considerações Finais

A dublagem tanto brasileira quanto a americana estão ótimas, os dubladores conseguiram fazer um ótimo trabalho em caracterizar seus personagens. Destaque à Will Arnett e Duda Ribeiro que conseguiram nos tirar muitas risadas com o Batman egocêntrico do filme.

Lego Batman: O Filme é um ótimo filme da franquia Lego, e é um ótimo filme sobre o Batman, muito além de uma paródia ou homenagem, mas sim algo digno de figurar com certo destaque a filmografia do herói. A forma como o longa consegue fazer sentido com ambos os mundos ao qual pertence, é de se admirar, por isso o longa é tudo o que você podia esperar, uma produção que agrada tanto as crianças, quanto os adultos.

About The Author

Eduardo Moyano

FÃZAÇO de Star Wars, H.P. Lovecraft, anos 80, quadrinhos, terror, ficção científica, drama, cinema em geral! Seguidor da Força! \o/