A capacidade criativa da Pixar é impressionante. Sua capacidade de desenvolver mundos bastante criativos em situações imaginárias é muito bom. Como foi em Toy Story (um mundo todo criado a partir de “sentimentos” dos brinquedos), Procurando Nemo (a vida no aquário), Monstros S.A. (o outro lado do mundo: monstros), Ratatouille (traz o lado inusitado de onde pode vir um sonhador) e como em muitos outros filmes, eis aqui mais um universo criado inteiramente dentro da mente humana.
Todos nós já paramos e tentamos descobrir o que se passa na cabeça de outra pessoa, como é “viver” na mente de outra pessoa. E Divertida Mente nos proporciona, da forma mais cômica possível, essa experiência.

divertida-mente1

A história gira em torno da mente de uma garota, Riley, tendo como grandes protagonistas as cinco emoções responsáveis por conduzir sua vida: Alegria (quem guia a garota), Tristeza, Raiva, Medo e Nojinho. Cada emoção possui cor e temperamentos próprios, infantilizados para facilitar a compreensão do público menor, mas ainda assim de uma profundidade considerável. Quando a família se muda, os sentimentos de Riley entram em conflito e a Tristeza começa a tomar conta das suas memórias-base.
É a partir daí que entra a questão visual, o quesito fotografia no filme. Riley possui em sua mente algumas “memórias-base”, que são o que definem a sua personalidade, cada uma deles possui um lugar especial na mente da garotinha (representados no filme por parques temáticos).
Todos estes lugares são muito bem construídos esteticamente. Toda a fotografia do filme é extremamente criativa e cheia de cores – incluindo criações abstratas muito bem feitas de conceitos do cotidiano, como: O esquecimento, amigos secretos, os medos etc.

cena-do-trailer-de-divertida-mente-1418235222448_956x500DIVERTIDA MENTE é uma animação para todas as idades. Não somente as crianças irão se emocionar, o roteiro do filme é bom para penetrar até no mais adulto espectador e lhes fazer dar boas risadas com cenas muito nostálgicas: a sequência de abertura, com o nascimento de Riley, mostra toda a estrutura das emoções e a cena da mesa de jantar na qual o longa mostra a mente de cada integrante da família. E a grande reviravolta do significado das emoções, nos mostra que a Pixar sempre passará uma mensagem saudável em todas suas produções.
“A grande volta da Pixar com uma criatividade absurda, essa é a definição”.

About The Author

Lucas Matias

Cinéfilo, diretor de cinema e autor do Instagram: @_ocinefilo