Então, a Sony deu sinal verde para a produção do filme solo do Venom. Com Jeff Pinkner e Scott Rosenberg (Responsáveis por O Espetacular Homem-Aranha 2 e o atual reboot de Jumanji) trabalham na última versão do roteiro, e sabe-se que vai ser para maiores de 18 anos.

Com relação ao teioso, sua mais nova encarnação vai estrear em breve. Homem-Aranha: De Volta ao Lar chega aos cinemas em 7 de julho de 2017, e interpretado por Tom Holland (O Impossível), Peter Parker ingressa ao universo dos Vingadores, findado desde Homem de Ferro lá em 2008. Com Venom tendo estreia programada para 5 de novembro de 2018, a pergunta que fica é: Como esse filme vai ser ligar ao Homem-Aranha de Tom Holland e ao Universo Cinematográfico da Marvel?

Muita coisa pode se resolver daqui para a produção de Venom, e já que a Marvel Studios e a Sony possuem uma relação bastante amigável, quaisquer possibilidades são bastante válidas. Sendo assim, vou falar das três possibilidades que consigo imaginar considerando o simbionte negro e o amigão da vizinhança:

Possibilidade 1: Sem conexão alguma

Se os antigos rumores se concretizarem, Venom não terá conexão alguma com o UCM e andará pelas próprias pernas. Isso pode levar a uma série de spinoffs do Aranhaverso (como estamos vendo com o projeto do filme da Gata Negra/Sabre de Prata) mais para a frente. Talvez até a reviver spinoffs como Sexteto Sinistro. Isso sem depender do herói base, parecido com o que a Warner Bros. fez com Mulher-Gato (2004), mas com quase absoluta certeza de que com resultados melhores.

Isto pode levar a uma gama enorme de filmes e derivados até, já que não teriam que se preocupar com a continuidade do UCM. Por outro lado, também poderia ser bem confuso para os fãs, já que o Homem-Aranha está firme e forte no UCM). Assim sendo, das duas uma: Ou Venom existiria em um mundo sem Homem-Aranha (o que pode soar bizarro, mas lembre que a Sony até já cogitou um filme do Agente Venom antes do Venom mesmo), ou existem dois “Homens-Aranhas” coexistindo nas telas do cinema, o que tornaria mais difícil de acompanhar.

Claro que a Sony pode fazer alguns ajustes para melhorar isso tudo. Assumindo que o Aranha-Verso tem que ter o Homem-Aranha, eles podem ir com Miles Morales substituindo o papel de Peter. Eu acho que essa decisão seria um tiro no pé por desvalidar o Aranha original, mas admito que seria uma boa para manter os dois universos separados sem muita confusão.

Possibilidade 2: Conexões sutis

Dependendo dos planos da Sony, pode ser que o estúdio faça algumas citações ao UCM, para deixar a porta aberta dependendo do futuro. Isso pode fazer dessa obra “conectada”, caso eles queiram integrar aos demais filmes da Marvel Studios depois, sem adicionar bagagem ou sequer ter impacto direto em De Volta ao Lar e outros filmes deste universo.

Iria funcionar mais ou menos como as séries da Netflix, que fazem referências aos Vingadores sempre sutilmente. “O cara verde”, “o cara de escudo” ou “o incidente” são exemplos de descrições vagas que referenciam o quadro geral, mas não têm efeito direto nos filmes, conectando esta franquia de personagens do Cabeça-de-Teia parte de algo maior.

Se posteriormente, for decidido que Venom deve integrar o UCM, outros filmes podem depois citar os eventos que ocorrem nele ou outras partes do Aranhaverso (caso a Sony vá adiante com todos os filmes que quer fazer). Deste modo, a Marvel e a Sony poderiam testar o simbionte antes de torná-lo vilão do Homem-Aranha em uma sequência, o que se faz importante vista a péssima recepção que o personagem teve com Homem-Aranha 3 (2008).

Possibilidade 3: Conexões pesadas

Se os dois estúdios decidirem trazer Venom ao panorama maior antes de começar a produção, pode-se muito bem ter referências diretas aos outros filmes do universo da Marvel Studios. Desde as mais óbvias de De Volta ao Lar, até as mais próximas de Vingadores: Guerra Infinita ou outros filmes de lá. Com participações especiais possíveis, ajustando a agenda para entrar no cronograma. A participação mais provável e óbvia sendo, é claro, de Stan Lee.

Outras conexões poderiam ser adicionadas, até em refilmagens, colocando linhas de diálogo ou outras referências (como o Capitão América adora). Dependendo do quanto os estúdios querem incorporar Venom, uma cena pós-créditos com Tom Holland ou outra conexão direta poderia ser adicionada depois também (e possivelmente filmada em conjunto com Guerra Infinita, já que ambos estreiam no segundo semestre de 2018).

Indo mais além, o contrário também é possível. Referências a Venom podem ser colocadas em De Volta ao Lar. Eventualmente, estes dois mundos iriam se chocar quando o Cabeça-de-Teia enfim enfrentasse o simbionte.

Ainda digo mais, se for planejado para ser integrado desde o começo, os rumores da captura de movimento de Tom Holland em Guerra Infinita pelo fato do Homem-Aranha usar a roupa negra em determinado momento só ganham ainda mais força. O jeito é esperar 2018 para saber.

Considerações finais: Mas Venom precisa mesmo se conectar?

Porém, outra questão que fica é: Venom precisa mesmo se conectar ao UCM? Se seguir separado, dá uma oportunidade à Sony de fazer uma franquia lucrativa no mercado de super-heróis para mariores de 18 anos, o que se provou deveras lucrativo com Deadpool (2016) e atualmente Logan (2017). Também pode dar uma proteção à Marvel caso Venom “flope” bonito e seja um fiasco a lá Quarteto Fantástico (2015). O histórico da Sony como Homem-Aranha tem sido 8 ou 80, então é incerto no que vai dar este projeto do estúdio.

Dito isso, se a Marvel abraçar o filme do anti-herói/vilão, pode ser bem interessante o que sairá deste trabalho conjunto. Eddie Brock só apareceu uma vez em adaptação de cinema, então a margem de erro ainda é bem extensa (Pelo amor de Deus, não botem outro Topher Grace). Até mesmo se a Marvel Studios só der uma ajuda orientando, pode sair algo bem legal, com um vilão bem desenvolvido e uma boa adaptação de um personagem que se popularizará bastante no futuro. Certamente, tem boas possibilidades à frente.

E você, o que acha da ideia do filme do Venom? E da Gata Negra/Sabre de Prata? Está ansioso pelo que vem por aí ou acha uma completa perda de tempo? Nos diga o que achou, caro reseter!

About The Author

Eduardo Bastos

Não conheci o mundo nerd por querer!