CAMPUS PARTY: Jovens do semiárido baiano viajam pela primeira vez à Salvador para participar do evento

O que é a Bahia tem? Meu rei… Aqui tem tecnologia também!

Entre os dias 09 e 13 de Agosto, ocorreu a Campus Party pela primeira vez na Bahia, o maior evento de tecnologia do mundo, finalmente deu as cara aqui na terra do axé. Como espetáculo o baiano sabe fazer como ninguém, pela primeira vez a Campus, foi realizada em estádio de futebol.

A Arena Fonte Nova, estádio de Copa do Mundo, foi o local escolhido para hospedar os famosos “campuseiros”.

Cerca de seis mil pessoas, entre jovens e adultos, de todo o Brasil, armaram seus computadores e barracas, para 4 dias de puro networking, jogatina com amigos e palestras com as maiores referências do ramo de tecnologia do país e do mundo.

Internet de 20 Gb, palestra com a Mônica e Hackathon 

CAMPUS PARTY: Confira 10 eventos gratuitos que acontecem até domingo na CPBA

Quem já foi a outras Campus Partys, sabe que esse é um lugar para expansão de conhecimento, oportunidade de mostrar ao mundo aquele projeto que pode ser uma revolução dentro de uma determinada área e até mesmo ser o inicio de uma jornada de empreendedorismo. Tendo noção total do seu papel com os jovens, a organização formou uma grade com palestras voltadas para esses ideais.

Contando com a presença de nomes importantes como:

Candice Pascoal – Empreendedora e empresária do segmento de crowdfunding. Fundadora e CEO da Kickante.com.br, premiado site de financiamento coletivo brasileiro. Ela é reconhecida como uma das 10 brasileiras mais inovadoras na área de tecnologia e foi a única brasileira premiada em 2017 pela Cartier Awards, o maior prêmio para empreendedorismo social no mundo.

Jon “Maddog” – Membro do Board of the Linux Professional Institute. Sr. Hall se dedica ao sistema Unix desde 1980 e ao sistema Linux desde 1994. E desde 2006 Maddog vem trabalhando no Projeto Cauã, que criará trabalhos high-tech permitindo estudantes de baixa renda a arcarem com uma universidade e experienciarem um trabalho.

Mônica Sousa – Diretora-executiva da Mauricio de Sousa Produções, inspirou a famosa personagem dos quadrinhos, cujos personagens estão presentes em revistas com mais de 1 bilhão de exemplares vendidos. Empreendedora com visão inovadora, levou sua atuação para projetos de inclusão social, criando o projeto “Donas da Rua”, para o empoderamento feminino.

Um dos pontos altos da Campus Bahia, foi o Hackathon, um evento que reúne programadores, designers e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de software para uma maratona de programação, cujo objetivo é desenvolver um software que atenda a um fim específico ou projetos livres que sejam inovadores e utilizáveis. Ao participantes foi a missão de aumentar a eficiência do serviço online do SineBahia ou garimpar informações que impulsionem benefícios para mobilidade urbana.

Legado iniciado, cobertura ímpar da Aratu e Obrigado Francesco!

Antes apenas se imaginava um Campus Party acontecendo em Salvador, hoje o cidadão soteropolitano, pode afirmar que faz parte da comunidade campuseira, ele não precisará mais gastar muito dinheiro e ir até São Paulo, para usufruir de toda atmosfera produzida por uma Campus.

A forma como a área open (área de acesso grátis) foi planejada, trouxe um luxo incomparável para essa edição da Campus, contando com áreas interativas, exposições, palestras e até uma espaço Kid para o público “curioso”, foi o diferencial para tornar a edição Bahia, a maior das edições regionais e levando cerca de 80 mil pessoas, durante o evento.

E quem acompanhou a cobertura feita pela Aratu Online, se sentiu dentro do evento. A melhor emissora da região que sempre está se reinventando, acreditando no novo, foi o portal oficial da Campus Party Bahia, mostrando ao seu telespectador que informação se faz com responsabilidade, compromisso e inovação.

Parabenizações às cabeças pensantes do evento devem ser feitas, por conta do cuidado com o tema das palestras, não restringindo somente ao lado “tech” das pessoas, mas também ao lado humano. Tivemos palestras sobre empoderamento, representatividade e inclusão, temas atuais que devem ser sempre discutidos e um dos maiores eventos de todo o mundo, abrir espaço para a discussão desses assuntos, só mostra o quanto a Campus Party se importa com o pensar e como as suas atitudes do seu público podem modificar o mundo.

Obrigado Francesco, por acreditar nos baianos!

About The Author

Erivan Oliveira

Seguidor do Ubuntu, leitor de Hqs, sai durante a noite vestindo uma capa para bater em bandido.