Se você, por um milagre ainda não assistiu a série “O Demolidor”, da Netflix, não sabe o que está perdendo. Aliás, já foi falado aqui sobre os episódios no geral e, caro reseter, não estou aqui para te dar spoiler algum.

Decidi fazer um post meio irônico e listar motivos pelo qual você não deveria assistir a este grande resultado da parceria entre a Marvel e a Netflix. Peço perdão porque, no final das contas, se você concordar com todos os pontos, a conclusão não será das boas. Let’s start it.

1 – A série ignora o filme que você conhece

jennifer-garner-e-ben-affleck-foram-atingidos-pelo-cupido-em-demolidor-o-homem-sem-medo-em-2002-1337096606921_956x500

A série tem atores diferentes, fotografia diferente, até diferentes tomadas de estilo de luta, posso dizer. Prepare-se para assistir a um Sr. Murdock diferente de Ben Affleck e sua legenda brasileira: “O Homem Sem Medo”. Nada de Elektra. Roteiro consistente, muitos golpes de luta e uma porção de easter eggs ligados aos quadrinhos. Fala sério! Não dá pra trocar isso por um filme bom como aquele!

2 – O demolidor apanha pra chuchu

tumblr_nmwsyf0F2h1tfxwl4o1_500

Super heróis, anti-heróis, seja lá o que forem, não deveriam apanhar tanto e, sim, bater! No Netflix, esse “novo Demolidor” vira um verdadeiro saco de pancadas. Em algumas horas, mal consegue andar, sequer respirar. Não veste armadura. Tudo o que usa foi comprado na internet. E DA COR PRETA! Qual o problema desse cara? Afinal, seres humanos não deveriam ser tão suscetíveis. Mesmo cego, de carne e osso, diante dos maiores perigos da cidade, e sem um martelo poderoso como Thor, Daredevil não deveria sangrar tanto assim. Se você não gosta de ver heróis apanhando, esquece a Netflix.

3 – Tem muita advocacia, leis e júri

tumblr_nmnno8Vzsq1qiwaego2_500

Transformaram a série da Marvel num Law and Order! Ih, ninguém merece. Tudo bem que o Murdock é um advogado, mas… sem falações técnicas e casos complexos conectados ao vilão, por favor. Se é lento demais e ainda por cima detesta o senso de justiça, deixe tudo isso de lado. Vai por mim! Enquanto não está mascarado, Mike e seus amigos tentam proteger a cidade de Hell’s Kitchen com todos os recursos legais possíveis.

4 – Tem flashbacks demais da conta

saint-agnes-daredevil

Quem gosta de passado é museu! Pra você que é um reseter que não entende a necessidade da existência de flashbacks em séries, cai fora dessa série. Daredevil tem retornos constantes e estrategicamente encaixados no roteiro da trama. Capítulo por capítulo, os flashbacks se fazem importante para que se entenda as escolhas que os personagens vão fazendo ao longo dos episódios. Tem flashback pro mocinho e também pro vilão. Que desnecessário!

5 – Vários vilões reunidos pra exterminar um único cara

netflix-daredevil-analysis-16-stick

Isso também não é preciso. Tira o gosto de assistir. Para salvar sua cidade, “The man in the mask” precisa enfrentar uma série de antagonistas até chegar ao grandão, Wilson Fisk (que, pra piorar, é igualzinho ao da HQ). Até o treinador dele aparece como inimigo e garante um episódio com muita luta e flashbacks sobre disciplina. Como é que uma cidade em Nova Iorque pode ter tanta gente interessada em ganhar dinheiro com corrupção, lavagem e drogas? É bem surreal.

Bom, se apesar de tudo isso, você ainda quiser conferir o resultado… fazer o quê. Vai em frente! Você deve ser um… nerd.

About The Author

Stefano Sant' Anna

Jornalista, Designer Gráfico e autor do livro “Inverno Negro” que será lançado pela Editora Empíreo em 2015.